p08

Corporalità: Integre corpo, mente e espírito

Homem, conhece-te a ti mesmo e tu conhecerás o universo e os deuses“. Esta frase, presente na entrada do Óraculo de Delfos na Grécia, nos revela uma chave de compreensão para os mistérios da natureza humana. A tradição clássica nos fala que o homem é uma extensão da obra divina, e como tal, possui elementos que estão presentes em toda sua composição. Ar, fogo, água e terra, somos um universo em miniatura. Jorge Angel Livraga, fundador da escola de filosofia à maneira clássica Nova Acrópole, em sua palestra sobre a Alquimia Interior falava que destes quatro elementos, o homem só conhece a terra contida em cada um deles. Que o conhecimento das demais composições é que dava aos alquimistas, o poder de transmutar a matéria.

Os hindus propõe que o homem é formado por sete corpos, sendo quatro inferiores relativos à personalidade (físico, vital, astral e mental), e três superiores referente ao nosso espírito (intuição, amor e vontade). Para os gregos esta constituição era ternária: soma (físico e vital), psique (astral e mental) e nous (tríade hindu). A doutrina hindu nos ensina que para o ser humano poder viver em plenitude com a tríade, é preciso harmonizar os quatro corpos inferiores.

Para Leonardo Da Vinci, era preciso integrar corpo, mente e espírito para alcançar as ideias. Para ele, viver de acordo com aquilo que se pensa era uma condição moral. Giorgio Vassari, seu biógrafo, dizia que por onde ele passava encantava a todos, pois refletia em seu comportamento, tudo aquilo que ele cultivava no espírito. O princípio de Corporalitá fala em incorporar nossas idéias e aspirações mais elevadas. Parafraseando o mestre, “toda a parte tem a predisposição de unir-se ao todo para escapar à sua própria imperfeição.”

Na imagem¹ deste post, temos o famoso Homem Vitruviano, um dos desenhos mais representativos de Da Vinci, e que guarda uma série de relações e significados muito especiais. Além do estudo de proporção áurea, que abordarei com mais propriedade num futuro artigo, traz também a relação do micro e macrocosmo, como explorado no início deste texto. O homem circunscrito no quadrado é o “homo sapiens” e no círculo, o homem global. O ser humano é um universo menor, com as mesmas propriedades, porém em diferentes proporções. É preciso, como dizia Plotino, conjugar o que há de divino em nós, com o que há de divino no universo.

O vídeo a seguir apresenta uma análise detalhada sobre o Homem de Vitrúvio e revela uma série de relações matemáticas que demonstram como a formação do corpo humano está intimamente integrada com a natureza:

Enquanto o homem tem dentro de si ossos como sustentação e estrutura para a carne, o mundo tem pedras que são o suporte da terra.

Leonardo Da Vinci
Anotações de manuscritos -

1 Homem Vitruviano
1492 – Pen, ink, watercolour and metalpoint on paper, 343 x 245 mm
Leonardo Da Vinci
Gallerie dell’Accademia, Venice

Share this:

Discípulo da experiência, pesquisador de diversas ciências e religiões, e grande admirador de Leonardo Da Vinci.

Leave a comment